Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Ana Aslan, Gerovital H3 (GH3) e o tão desejado elixir da eterna juventude

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 29/03/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 1.061



Ana Aslan, Gerovital H3 (GH3) e o tão desejado elixir da eterna juventude



Romena de ascendência armênia, a Dra. Ana Aslan formou-se em medicina em 1924 e anos mais tarde, em 1945, ingressou na Universidade de Tamisoara, na Romênia, como professora.

Ana Aslan ficará para a história como a mulher que esteve mais próximo de conseguir o tão desejado elixir da eterna juventude. No final da década de 40, começou a descobrir os efeitos da procaína, um anestésico usado tradicionalmente pelos dentistas. A partir daí, a cientista dava o primeiro grande passo de uma carreira de sucesso. Depois de ter reparado que quem usava o anestésico apresentava um melhor bem-estar, a cientista começou a desenvolver a fórmula que prometia a beleza e a felicidade aos que tivessem acesso ao seu tratamento.

O tratamento à base de Gerovital H3 (GH3) trouxe-lhe a fama e ajudou muitas personalidades famosas a cultivarem o glamour e a beleza a que a vida pública obriga. Dentre os seus pacientes estiveram nomes famosos, como Marilyn Monroe, Marlene Dietrich, Claudia Cardinale, Salvador Dalí, Pablo Picasso, Pablo Neruda, John Kennedy, Suharto e Mao Tse-Tung.

O GH3, que nos últimos 50 anos já foi usado por milhões de pessoas, dilata e limpa suavemente as
artérias sangüíneas, melhorando a circulação por todas as partes do corpo. Desse modo, a substância atua não só ao nível do aspecto exterior, como também ao nível interno, proporcionando aos seus utilizadores uma vida mais ativa e, ao mesmo tempo, repleta de bem-estar.

Com uma contribuição inegável para o combate ao envelhecimento e aos problemas a ele associados, Ana Aslan ocupou os cargos de Diretora-geral do Instituto Nacional de Gerontologia e Geriatria em Bucareste, na Romênia, em 1952, e cinco anos mais tarde passou a integrar a Associação Internacional de Gerontologia, nos Estados Unidos.

Em 1968, tornou-se membro do quadro da Academia de Ciências de Nova York, e dez anos depois foi nomeada delegada nacional de Gerontologia para a Assembléia nas Nações Unidas. Em 1971, foi distinguida com a Cruz de Mérito da 1ª Classe da Ordem de Mérito da República Federal da Alemanha, e, em 1974, foi condecorada com a Ordem Les Palmes Académiques de Paris. Nesse mesmo ano foi eleita membro da Academia Romena. Em 1977, recebeu a condecoração Mérito della Republica, Grau de Comandante, na Itália, dentre muitas outras distinções que premiaram a sua importante contribuição para a luta contra o envelhecimento



FONTE: Dr. Eduardo Gomes

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech