Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Linus Pauling, dois Prêmios Nobel, longevidade e o envelhecimento celular

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 29/03/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 1.253



Linus Pauling, dois Prêmios Nobel, longevidade e o envelhecimento celular



Linus Pauling é o único cientista que conquistou dois Prêmios Nobel em vida: um por química, em 1954, e outro pela Paz, em 1962. Linus Pauling nasceu em 1901, nos arredores de Portland, na pequena comunidade de Oswego, nos Estados Unidos. Quando tinha cinco anos, sua família se mudou para Condon, no Oregon, cidade natal de sua mãe. O pai logo reconheceu que seu filho era um intelectual. Há uma carta famosa na qual seu pai pede conselhos sobre uma lista de livros para o filho. Pouco mais tarde, quando Linus Pauling tinha 9 anos, seu pai morre súbita e inesperadamente de uma úlcera.

Este foi o início de um longo período de dificuldades e problemas para a família. Em poucos meses, sua mãe comprava a casa próxima à 39ª Avenida e à Praça Hawtorne, no sudeste de Portland. Linus foi à escola local, ao ginásio em Washington e recebeu seu diploma em Química pela Oregon Agricultural College, hoje, Universidade Estadual do Oregon. Após a formatura, Linus foi para o Instituto de Tecnologia da California (California Technology Insitute, Cal Tech), onde passou a maior parte de sua vida acadêmica. Depois de terminar seu doutorado pela Cal Tech, ele passou um ano na Europa com os fundadores da mecânica quântica: Bohr, Heisenberg e Schrodinger.

Durante a década seguinte, Linus transformou seu campo de atividades e estabeleceu as fundações da química moderna. Antes de Pauling, a Química era um amontoado de acertos e erros empíricos, desunidos por uma coleção de teorias pequenas e semi-coerentes. Seu famoso livro: A natureza da ligação química (The Nature of the Chemical Bond) forneceu a nova base unificadora que estabeleceu a era de ouro da química sistemática. Pelas próximas
duas décadas, Pauling estendeu também suas investigações à Biologia, por isto também é considerado o fundador da biologia moderna.

Linus escreveu ainda sobre a liberdade humana, a dignidade, a democracia e a importância ao respeito aos direitos políticos. Com Ava Helen, sua esposa, Pauling assumiu posições corajosas em muitos assuntos importantes, particularmente naqueles relacionados à ciência, à tecnologia e ao futuro da humanidade. E foi por este trabalho que ele recebeu o prêmio Nobel da Paz.

Nas duas últimas décadas de sua vida, Linus continuou a explorar novos campos de pesquisa. Como era sua paixão, ele se aprofundou no novo. Suas investigações sobre a base molecular da saúde e sobre a longevidade foram resumidas em seu livro mais popular: Como se sentir melhor e viver mais (How to Feel Better and Live Longer).

Grande parte dos princípios que norteiam a prática ortomolecular são frutos dos estudos e pesquisas de Pauling, que pregava a diminuição dos radicais livres - os oxidantes - que o corpo produz naturalmente ao longo da vida, mas que, em excesso, promovem o desequilíbrio químico e estão por trás do envelhecimento celular e de inúmeras doenças.

No Brasil, a prática ortomolecular já completou 25 anos, mas o conceito nasceu muito antes. Em 1968, Pauling criou a técnica, baseada na Terapia de Radicais Livres e Envelhecimento, proposta por Denham Harman, pesquisador norte-americano, em 1956. De lá para cá, muitos estudos mostraram os benefícios do tratamento ortomolecular.





FONTE: Dr. Eduardo Gomes

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech