Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 259 Demncia do Idoso

Demência do idoso

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 13/04/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 1.409

O médico deve levar mais em conta o que uma pessoa pensa sobre o seu próprio estado de saúde

Demência do idoso

Demência caracteriza-se por pelo menos dois déficits cognitivos, incluindo o de memória, associados a comprometimento do funcionamento cotidiano do indivíduo. A inclusão obrigatória do déficit de memória não é unânime entre os estudiosos do tema (Mattos, 2000). Em idosos, os tipos mais comuns são a Doença Cerebrovascular ("Demência Vascular") e a Demência do Tipo Alzheimer, tendo esta última maior prevalência.

Além do déficit de memória, uma demência deve apresentar o desenvolvimento de pelo menos uma das seguintes perturbações cognitivas: afasia (deterioração das funções da linguagem), apraxia (prejuízo na capacidade de executar atividades motoras, apesar das capacidades motoras, função sensorial e compreensão estarem intactas para a tarefa exigida), agnosia (fracasso em reconhecer ou identificar objetos, apesar de uma função sensorial intacta) ou uma perturbação do funcionamento executivo (envolve a capacidade de pensar abstratamente e planejar, iniciar, sequenciar, monitorar e cessar um comportamento complexo).

Os déficits cognitivos devem comprometer o funcionamento ocupacional ou social e representar um declínio em relação a um nível anteriormente superior de funcionamento (APA, 1995). O quadro é geralmente de natureza crônica e progressiva. O esquecimento é o sintoma que tende a ocorrer mais precocemente, mas pode ser difícil de detectar nos estágios iniciais da doença. A memória para eventos recentes apresenta-se , principalmente no início, mais obviamente comprometida que a memória para eventos remotos (Bottino & Almeida, 1995).

Os indivíduos com demência podem desenvolver desorientação espacial e ter dificuldade com tarefas espaciais. Devido principalmente às perturbações no funcionamento executivo, são comuns um fraco julgamento e fraco insight. Os indivíduos podem apresentar pouca ou nenhuma consciência de suas perdas, podendo fazer avaliações irrealistas de suas capacidades e fazer planos que não se mostram condizentes com seus déficits. Eles podem subestimar os riscos envolvidos em certas atividades (por exemplo, dirigir).

Outras dificuldades cognitivas incluem déficits de atenção e concentração. A demência pode ser acompanhada de perturbações motoras da marcha, levando a quedas. Delírios e alucinações também podem ocorrer. Os indivíduos com demência podem estar especialmente vulneráveis a estressores físicos (por exemplos, doença ou cirurgia menor) e psicossociais (por exemplo, hospitalização), que podem intensificar seus déficits (APA, 1995; Bottino & Almeida, 1995).

FONTE: Fleury

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech