Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Incontinêcia urinária em mulheres obesas

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 02/03/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 1.035



Incontinêcia urinária em mulheres obesas



Mulheres obesas podem reduzir incontinência urinária se perderem peso

O projecto chama-se PRIDE (Program to Reduce Incontinence by Diet and Exercise) e foi executado nos EUA (Birmingham, Alabama, e Providence, Rhode Island). Os investigadores recrutaram 338 mulheres obesas e com excesso de peso que sofriam de incontinência (com mais de dez perdas urinárias por semana) que, durante seis meses, perderam peso com dieta alimentar, exercício e novos hábitos. Os resultados da experiência estão publicados na edição de 29 de Janeiro do New England Journal of Medicine.

A obesidade aumenta a presão na bexiga soltando a urinaAs mulheres incontinentes foram divididas em dois grupos. O grupo A recebeu um treino intensivo e acompanhamento para perder peso, fazer exercício e mudar o seu estilo de vida e o grupo B recebeu apenas informação sobre estas mudanças que lhes eram pedidas. Primeiro os resultados que foram obtidos nas balanças: As mulheres do grupo A perderam uma média de oito por cento do seu peso e as do B apenas 1,6 por cento. Os benefícios da perda de peso reflectiram-se no problema da incontinência: As mulheres que perderam mais peso reduziram as suas perdas semanais para quase metade (47 por cento) enquanto que no outro grupo apenas foi observada uma redução de 28 por cento.

“Claramente, a pedra de peso pode ter um significativo e positivo impacto na incontinência urinária. Esta conclusão pode ajudar a motivar para perdas de peso, com todos benefícios que advêm daí, como, por exemplo , a prevenção de diabetes do tipo 2”, constata Griffin Rodgers, director do National Institute of Diabetes and Digestive and Kindney Diseases (NIDDK), no comunicado divulgado hoje. O estudo foi financiado pelo NIDDK e pelo Office of Research on Women’s Health.

Segundo o projecto PRIDE a incontinência afecta 13 milhões de pessoas nos EUA e absorve cerca de 20 mil milhões de dólares por ano. Esta associação entre as perdas urinárias e a obesidade tem sido citada em alguns estudos, porém, ainda não tinha sido produzida nenhuma evidência científica sobre o benefício que a perda de peso poderia ter neste problema de saúde.

O PRIDE revela que no grupo A cerca de 41 por cento das mulheres conseguiram uma redução clinicamente relevante de, pelo menos, 70 por cento do total dos episódios semanais de incontinência enquanto que no grupo B apenas 22 por cento atingiram o mesmo tipo de melhoria. A redução de eventuais episódios de incontinência urinária fica, desta forma, definitivamente incluída na longa lista dos benefícios de perda de peso para mulheres obesas ou com excesso de peso.




FONTE: Weight Loss to Treat Urinary Incontinence in Overweight and Obese Women. / The New England Journal of Medicine, publicado on-line, 29 de Janeiro de 2009. / Subak LL, Wing R, West DS, Franklin F, Vittinghoff E, Creasman JM, Richter HE, Myers D, Burgio KL, Gorin AA, Macer J, Kusek JW, Grady D.
 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech