Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 339 Angiografia Abdominal Ou Arteriografia Celiaca E Mesenterica

Angiografia abdominal ou Arteriografia celíaca e mesentérica

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 27/04/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 2.825

Dengue

 

Angiografia abdominal ou Arteriografia celíaca e mesentérica

 

(Código AMB: Angiografia por cateterismo não seletivo de grande vaso 4.08.12.03-0 )

 

(Código AMB: Angiografia por cateterismo seletivo de ramo primário - por vaso 4.08.12.04-9 )

 

Material a ser analisado: Imagem da circulação arterial abdominal obtida sobre placa de RX ou vídeo.

Finalidades do exame: Diagnóstico das doenças dos vasos sanguíneos que irrigam o intestino delgado e o colón. Determinar ou não a existência de uma obstrução arterial, que seja a causa de um quadro de dor abdominal, ou que provoque sintomas de falta de irrigação sanguínea. Também permite estudar e determinar a presencia de anormalidades dos vasos que irrigam o fígado e o baço, assim como determinar as causas de um aumento da pressão dentro da veia porta.

Podem determinar a presença de um tumor, que invada ou desloque os vasos arteriais e permite determinar a possibilidade de um tumor ser operado ou não.

Permite em alguns casos determinar o local de origem de uma hemorragia ou a presença de um aneurisma no trajeto das artérias digestivas.

Em determinados casos pode ser o caminho de um tratamento, permitindo administrar diretamente, dentro do fígado, drogas antineoplásicas ou permitir o tratamento de uma oclusão por um coágulo ou a supressão de uma hemorragia.

Confiabilidade do exame: Boa.

Tempo necessário para obter o material do paciente: 30 a 90 minutos, acompanhamento posterior de várias horas de repouso e controle.

Preparação do paciente: O paciente, geralmente deverá estar internado e com jejum de sólidos durante seis horas previas ao exame.

Tempo necessário para obter resultados: 1 hora.

Técnica usada: Substância de contraste radiológico é injetada em uma artéria previamente canalizada.

Método utilizado para obter resultados: O paciente deitado, com um acesso venoso em um braço, a fim de poder administrar qualquer medicamento, de forma imediata,caso ocorra alguma emergência, como por exemplo, alergia ao contraste. Antes e durante o decorrer do exame deve-se controlar pulso e batimentos cardíacos.

O médico inicia a anestesia do local escolhido para cateterizar a artéria; geralmente na região inguinal. O cateter é inserido, às vezes, mediante uma pequena incisão e outras vezes diretamente, por uma punção com uma agulha grossa, que permita introduzir por ela um cateter na artéria, que em seguida é conduzido para cima, orientando se pela tela radioscópica, até que sua extremidade seja colocada na região a ser estudada.

Neste momento se injeta a substancia de contraste, que permita obter imagens radiográficas, além das radioscopias que permitam analisar detalhadamente a circulação arterial da região.

Cuidados: Após o exame, o paciente deverá permanecer em repouso por algumas horas, com um curativo oclusivo e com compressão sobre a região da punção. Os sinais vitais do paciente (respiração, freqüência cardíaca e pressão arterial) devem ser monitorados a intervalos regulares, pelo menos durante 6 horas.

 

Modulação Hormonal Bioidêntica

 

Saiba mais

 

Fonte: Manual de exames: Instituto de Patologia clinica Hermes Pardini 2003/2004 - A clínica e o laboratório - Alfonso Balcells Gorina, Medsi Editora 1996 - Henry: Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 20th ed., 2001.

 

 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - MelhorWeb Tecnologia