Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 450 Teste de Esforo

Teste de Esforço

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 28/04/2009 às 10:00:00 por Carlos de Carvalho

Visitas: 2.080



Teste de Esforço (código AMB: 4.01.01.00-2)

 

O que é um Teste de Esforço (Ergométrico)

Um teste de esforço registra a atividade elétrica do coração, em um eletrocardiograma, ao mesmo tempo em que se mede a pressão arterial e enquanto o paciente caminha em uma esteira rolante ou pedala em uma bicicleta ergométrica.

Um eletrocardiograma (ECG) é um exame que registra a atividade elétrica do coração.

Este tipo de exame é usado tanto para o diagnóstico das doenças cardíacas e hipertensão arterial aos esforços, como para avaliar a eficácia de tratamentos para as doenças cardíacas.

O teste de esforço é realizado quando se suspeita da presença de alguns tipos de doenças cardiovasculares. A mais comum das doenças, para qual este teste é usado, são as doenças das artérias coronárias, situação na qual os vasos sanguíneos, que levam o sangue, oxigênio e nutrientes ao coração, se apresentam com estreitamentos e oclusões. As artérias coronárias podem se estreitar ou se ocluir quando são depositadas substâncias como o colesterol ou quando ocorre a formação de coágulos, que se prendem nas paredes das artérias.

Muitas pessoas, com obstruções das artérias coronárias, são assintomáticas durante o repouso; entretanto, quando os indivíduos são submetidos a exercícios físicos, um maior esforço passa a ser exigido do coração, e os sintomas podem surgir. O teste de esforço pode mostrar alterações no eletrocardiograma, que surgem quando o coração é submetido a uma maior carga de trabalho, alterações estas que não estão aparentes com o paciente em repouso.

Indicações

Um Teste de Esforço é realizado para:

Avaliar situações de dor torácica não explicada, para determinar sua causa, quando se suspeita de doença das artérias coronárias.
Determinar a capacidade do coração para tolerar exercícios, em pessoas com doença cardíaca conhecida, ou naqueles que tiveram um ataque cardíaco ou cirurgia cardíaca.

Identificar ritmos cardíacos anormais, quando sintomas como vertigem, desmaios ou palpitações acontecerem durante exercícios ou atividade física.

Para fazer uma pesquisa de ocorrência de doença das artérias coronárias, em uma pessoa sem sintomas, especialmente se a pessoa tem fatores de risco (como tabagismo, colesterol alto, hipertensão arterial, diabetes, ou uma história familiar de doença cardíaca em uma idade jovem).

Depois de angioplastia ou cirurgia de revascularização do miocárdio (ponte de safena), para avaliar recorrência da doença.
Avaliar a efetividade de certos medicamentos ou outra terapia para batimentos cardíacos irregulares (arritmias) ou dor torácica de origem cardíaca (angina).

Preparo

Em algumas situações, medicamentos de uso continuado poderão necessitar ser suspensos alguns dias antes do Teste. Somente o médico assistente deverá orientar quanto à possível necessidade de suspensão de medicamentos, antes do Teste de Esforço.

O paciente deve informar, ao médico responsável pelo exame, se está usando qualquer medicamento, ou se usou qualquer medicamento capaz de causar queda na pressão ou vasodilatação, nas 24 horas que antecederem o exame. Alguns medicamentos podem afetar os resultados de um eletrocardiograma de repouso, ou do teste de esforço, ou levar a hipotensão (queda na pressão) severa, durante o Teste.

O médico responsável pelo teste deve ser informado acerca de qualquer problema que limite a capacidade de realizar o esforço, tal como doença do quadril, joelhos, pernas, etc.

O paciente deve estar em jejum, pelo menos por 2 a 4 horas antes do procedimento, evitando a ingestão de álcool, cafeína e o uso de tabaco.

Para o teste, normalmente se solicita que o paciente remova jóias e adereços, e que compareça vestindo uma roupa confortável, como um short ou bermuda, além de sapatos confortáveis ou tênis.

Procedimento

O Teste de Esforço é geralmente realizado em uma clínica, hospital ou consultório médico especializado, sob a responsabilidade de um médico (geralmente um cardiologista). A sala onde o teste será realizado deve ser equipada com equipamentos de ventilação e de desfibrilação cardíaca, apropriados para emergências e ressuscitação.

São colocados eletrodos adesivos no tórax, para a obtenção dos registros do eletrocardiograma, e em seguida deve se medir a pressão arterial. Um registro do eletrocardiograma de repouso também deve ser obtido.

O paciente inicia a caminhada lentamente, sobre uma esteira rolante e gradualmente a velocidade e a inclinação são aumentadas. O médico monitora continuamente o eletrocardiograma e a pressão arterial.

No caso de uma bicicleta ergométrica ser usada, o paciente se acomodará no selim, de forma a pedalar confortavelmente. O guidão deve ser usado para manter o equilíbrio, e não para apoiar seu peso. O paciente deverá pedalar bastante rápido para manter certa velocidade. A resistência será aumentada gradualmente, e se tornará cada vez mais difícil pedalar.

O teste ergométrico é interrompido se:

Ocorre alteração expressiva no ECG ou na pressão arterial.

Surge dor no peito durante o esforço do teste.

O paciente apresenta cansaço exagerado para continuar.

A meta do exercício, fixada de antemão, é atingida (a meta é chegar a uma freqüência cardíaca de pelo menos 85% do número 220 menos a idade do paciente).

A duração média de um teste de esforço é em torno de 15 minutos.

Benefícios e Riscos

O Teste de esforço é uma das provas mais populares, para o diagnóstico das doenças do coração, em todo o mundo. É uma maneira rápida de verificar se as artérias do coração apresentam algum comprometimento. Ajuda ainda ao médico assistente a decidir, se o paciente irá necessitar de exames mais caros e delicados.

Em raras ocasiões o coração pode apresentar alterações importantes, levando o paciente a ter uma queda na pressão arterial, dor torácica, arritmias cardíacas, ou até mesmo uma síncope. O profissional médico, responsável pelo teste, deve estar capacitado a atender estas raras situações de emergência.

Resultados e Precisão do Teste de Esforço

Os traçados e o gráfico da pressão, obtidos durante as fases de pré-esforço, esforço e recuperação pós-teste, são analisados por um médico especialista. Algumas alterações, no traçado do eletrocardiograma, podem indicar a presença de uma diminuição da circulação no músculo do coração, sugerindo uma doença das artérias coronárias.

O Teste de Esforço não é perfeito. Algumas pessoas portadoras de doenças cardíacas podem ter um Teste de resultado normal, e outras pessoas saudáveis podem ter um resultado anormal.

 



 

Fonte: Cleveland Clinic – The Heart and Vascular Institute - Medline Plus – US National Library of Medicine and National Institutes of Health.

 

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech