Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 519 Cuidados Com A Gestante

Cuidados com a Gestante

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 01/10/2009 às 10:12:39 por Jose Oscar Alvarenga Macedo

Visitas: 5.999

E agora?Estou grávida...que medicamentos posso tomar? o que posso fazer nesta fase?

 

 

            A grande maioria dos medicamentos,prá não dizer todos,colocam a seguinte observação em suas bulas : “este medicamento deve ser evitado em caso ou suspeita  de gravidez ou nos três primeiros meses iniciais da gestação”.Pergunta-se:-O que fazer então com as mulheres acometidas de alguma enfermidade nesta fase?

Para dirimir estas e outras tão frequentes dúvidas neste período, fiz um  estudo dos principais sinais e sintomas apresentados pelas pacientes, dos medicamentos, cuidados e orientações que poderiam ser tomados.É obvio que o obstetra,médico indicado para seguir a gestante neste momento, deverá ser sempre questionado em relação a melhor conduta que deverá ser tomada.

Alimentação:

A dieta deve ser racional. Muita gordura e excesso de carboidratos seguramente levarão a um aumento do peso.Os vegetais devem ser cosumidos à vontade. O brócolis é da família dos vegetais crucíferos, como o repolho, a couve-flor e a couve-de Bruxelas, que muitas pesquisas comprovam ter efeitos positivos na prevenção de doenças. E agora, mais uma descoberta: comer crucíferos durante a gravidez pode diminuir a chance da criança ter câncer no futuro, segundo pesquisa do Instituto Linus Pauling, da Universidade Estadual do Oregon, nos Estados Unidos.Evite os sucos industrializados que levam conservantes, açúcar e não são tão saborosos..Prepare a bebida na hora de tomar pois evita-se a perda de nutrientes.         

Alimentos Proibidos: :

1-comer morango e tomate, entre outras frutas e legumes, pois estão mais expostos à ação de pesticidas utilizados nas plantações. É importante só consumir os que vêm de produtores que respeitam as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Um estudo da Universidade de Aberdeen (Escócia) mostrou que defensivos agrícolas comuns, ingeridos com os alimentos, podem afetar os ovários, reduzindo a fertilidade da mãe e de seus bebê.

2. carnes cruas que podem transportar o microorganismo que causa a toxoplasmose, infecção capaz de provocar danos cerebrais ou cegueira no bebê.

3. leites e queijos não pasteurizados que podem ser fontes de uma bactéria que causa a listeriose  Casos mais graves dessa infecção são raros, mas podem provocar aborto, parto prematuro e infecções no bebê, como meningite.

 

Sonolência e Insônia:

 

Muitas mulheres percebem-se grávidas antes mesmo da confirmação de qualquer exame clínico ou laboratorial, outras muito mais tarde. Nestes casos, poder-se-ia pensar que está em jogo um auto-conhecimento profundo, uma sintonia com o próprio corpo, quando qualquer alteração é perfeitamente percebida pela mulher, ou então, uma negação da futura maternidade, como se com isto pudesse evitar a gravidez ou suas preocupações frente a ela.Um dos primeiros sintomas a surgir é a hiperinsônia, uma sonolência tão intensa durante o dia, que as horas costumeiramente dormidas já não se fazem suficientes. Durante a noite, entretanto, pode surgir a insônia, que deve ser compreendida como uma ansiedade frente à gravidez, já que o atraso menstrual começa a suscitar dúvidas.Se for necessário uma medicação ansiolítica fitoterápica,com Passiflora, pode ser empregada.

 

Ansiedade:

Ansiedade constantemente elevada durante a gestação pode levar a maiores riscos de crescimento intra-uterino retardado, parto prematuro e até, nos casos mais severos, abortamentos espontâneos. Por isso, precisa ser tratada,avaliando-se os riscos e benefícios do tratamento versus os do não-tratamento.Quadros leves e não-patológicos de ansiedade resolvem-se com técnicas de relaxamento, treinamento de respiração abdominal, meditação, além de yoga e acupuntura. A psicoterapia comportamental e cognitiva, além da inter-pessoal costumam ser eficazes em quadros clinicos leves e moderados. Nos quadros mais graves de ansiedade, deve-se utilizar antidepressivos com cuidados e orientação de um psiquiatra (isso é obrigatório, ou seja, que o psiquiatra auxilie o obstetra nessas situações mais críticas).Medicação a base de Passiflora pode ser usada antes de dormir .

Naúseas e Vômitos Gravídicos:

 

As náuseas são os sintomas mais comuns do início da gestação, desaparecendo normalmente quando termina o primeiro trimestre. Para melhorar as náuseas e vômitos é recomendado:

 

. Evitar jejuns prolongados, fracionando as dietas.A dica é comer várias vezes por dia e em poucas quantidades. A mulher acorda enjoada porque fica muito tempo sem comer durante a noite. Ela não pode ficar em jejum. Quando acordar, deve tomar café da manhã antes de escovar os dentes, porque a água fria aumentar o enjôo.

 

. Ingestão de alimentos secos (pão, torrada), ricos em carboidratos (de fácil digestão            e fonte de energia);

 

. Ingestão de líquidos (gelados normalmente têm melhor aceitação);

 

. Eliminar frituras, condimentos e alimentos que causem piora dos sintomas;

 

Do ponto de vista medicamentoso,caso estas medidas não surtam efeitos, podem ser usados os seguintes fármacos.

 

Piridoxina ou vitamina B6: tem-se mostrado efetiva quando combinada com doxilamina. A cianocobalamina ou vitamina B12 mostrou-se segura e efetiva em reduzir náuseas e vômitos na gestação e quando, usada em conjunto com ácido fólico, ou multivitaminas, pode reduzir a taxa de malformações.

 

Doxilamina/Piridoxina: A formulação considerada segura e efetiva, atualmente disponível é de liberação retardada.Aconselha-se tomar a medicação para prevenir o início das náuseas. Para pacientes com náuseas piores matinais, mas persistentes ao longo do dia, recomenda-se tomar 2 comprimidos  ao dormir,  1 pela manhã e 1 a tarde.

 

Sialorréia (=excesso de saliva):

 

Muito comum no início da gestação, orienta-se deglutir a saliva e seguir mesmo tratamento indicado para  naúseas e vômitos.

 

Pirose:

Durante a gravidez, é relativamente comum sentir o estômago em brasa depois de ingerir determinados alimentos. Observe quais são eles e risque-os do cardápio. Não existe nenhum alimento específico que provoque azia; a causa é muito individual.

 

Frutas indicadas: mamão, manga, banana, uva, caju, maçã (crua ou cozida) e goiaba cozida.

Frutas contra-indicadas: laranja, limão, tomate, kiwi, maracujá, abacaxi (frutas ácidas em geral). Abacate, coco, nozes, avelãs e castanhas (por conterem muita gordura).

 

Cãimbras e Inchaço:

Uma solução natural e sem efeitos colaterais e preparo do seguinte suco: -bata duas fatias de melão no liquidificador;quando estiver bem ralo, junte meia banana e bata mais um pouco até ficar cremoso e homogêneo. Essa bebida tem efeito diurético e é rica em potássio, que previne cãimbras.Quando a cãimbra se manifestar, o músculo deve ser massageado, podendo-se aplicar calor no local. Principalmente no final da gestação ocorre inchaço de membros inferiores. Quando não estiver associado à perda de proteínas na urina e à pressão alta, geralmente reflete o acúmulo de líquido característico da gestação. Existem posições que dificultam o retorno venoso (volta do sangue das pernas para o coração). Gestantes com edema não devem ficar em pé (paradas) ou sentadas durante muito tempo. É recomendável exercitar as pernas (caminhar). O edema diminui na posição deitada (preferencialmente sobre o lado esquerdo) e também com a elevação das pernas acima do nível do coração.

Gases e Hemorróidas:

Os gases são causados pelo trabalho intestinal lento, que faz com que os alimentos fiquem mais tempo no intestino grosso.Evite os alimentos que propiciam alta fermentação como repolho, feijão e lentilha. Quanto às hemorróidas, há um aumento de fluxo sanguíneo na região da pélvis, sem contar a compressão no final da gravidez. Se tiver tendência, a doença pode aparecer. Evite fazer força para evacuar e coma alimentos laxativos, como mamão e ameixa..  Se puder, evite usar papel higiênico, pois o atrito machuca e estimula a saída das hemorróidas.O controle do peso é benéfico.O uso da ducha é mais higiênico e racional.

 

 

Prisão de Ventre:

Uma sugestão natural  é o chamado suco para prisão de ventre: -deixe duas ameixas secas de molho em um copo de água à noite. Na manhã seguinte, bata as ameixas com a água e uma fatia grande de mamão no liquidificador e beba. Produtos lácteos , que contém uma cultura probiótica exclusiva para ajudar a regular o trânsito intestinal, são úteis e sem contra-indicação.

Diarréia:

Em geral, não há medicamentos para diarréia - alguns casos serão necessários, mas devem ser dados somente com prescrição de seu obstetra.Não faça pausa alimentar, tente alimentos leves em pequenas quantidades e diversas vezes, líquidos, sucos, água de coco e água.A diarréia é auto-limitada na maior parte dos casos e pode durar de 3 a 5 dias.Se persistir ou em caso de dúvidas procure seu médico.Não se esqueça de cuidar do que se come e se bebe, afinal, a prevenção sempre é o melhor remédio.Antibióticos podem levar a a alteração da flora intestinal e levar também a um quadro de  diarréia.Neste caso, o  uso do Saccharomyces boulardii ,produto comercializado em escala industrial,associado à Terapia de Reidratação Oral reduz o tempo de diarréia de 6 dias para 3 dias e não tem contra-indicações.

Nariz Entupido:

Utilize soluções salinas concentradas, como soro fisiológico. Nada de remédios pois eles diminuem o fluxo sanguíneo.

Tosse:

 Não use medicação com iodeto, pois ele pode causar hipotiroidismo na
criança. O melhor é apostar em componentes naturais, como mel, agrião e guaco.

Febre e Dor de Cabeça:

Dores de cabeça mais freqüentemente estão associadas a tensões, conflitos e temores, entretanto podem estar associadas a doenças mais sérias. Sempre deve ser afastada a presença de pressão alta. Seu médico avaliará a necessidade do uso de medicações específicas..Para as cefaléias simples e febre,o uso do paracetamol é o mais indicado.

Dor nas Costas - Dor Lombar - Dor Articular:

Durante a gestação as articulações ficam com maior mobilidade e isto freqüentemente ocasiona dores nas costas e em articulações como o joelho e o tornozelo. As gestantes geralmente têm uma postura que provoca dores nas costas (aumento da lordose lombar - colocar a barriga para frente e o quadril para trás). O aumento excessivo de peso também aumenta a incidência de dores osteoarticulares.

Como prevenir:

-evitar aumento excessivo de peso

-fazer exercícios regularmente

 -manter uma postura adequada

- evitar uso de saltos altos e desconfortáveis

Dor de Garganta:

Esqueça os antiinflamatórios.Uma boa dica é o velho e bom gargarejo de água morna e sal  que alivia a dor.

Gripe:

Assim que a grávida perceber alguns sintomas de gripe, deve procurar orientação médica para que o quadro não se complique.Um gripe pode se complicar para  o desenvolvimento de infecções secundária como pneumonia, sinusite, faringite ou amigdalite. Antes de pensar nos remédios que serão indicados pelo médico, a gestante precisa se alimentar bem – comer frutas e verduras – e tomar muito líquido. Com o diagnóstico,o tratamento pode começar efetivamente.Apesar da eficiência, os anti-gripais são proibidos. Estes medicamentos contêm vasoconstritores como a epinefrina, que pode levar à alterações  de pressão e causar taquicardia na gestante.Descongestionantes nasais também são contra-indicados e devem ser substituídos pelo soro fisiológico ou soluções hipertônicas para uso nasal.

O que é permitido? A gripe de grávidas é tratada sintoma a sintoma. Para dores de cabeça, no corpo e febre, é preferível a indicação do paracetamol, que não age na pressão arterial e pode ser tomado por um período de tempo mais longo. A vitamina C é utilizada tanto na alimentação quanto em forma de cápsulas efervecentes – cerca de 1 grama por dia. Ela não tem ação nenhuma sobre a gripe,mas melhora a imunidade da gestante.Associar própolis ou mel ao tratamento é interessante, pois estas substâncias naturais atuam na imunidade local. Se a gestante está com dor de garganta, pode borrifar própolis para não ter infecção naquela região.Mas, acima de qualquer coisa, é fundamental que, durante o pré-natal, a mulher mantenha contato freqüente com seu médico.

Vacina Contra Gripe:

Um estudo realizado por pesquisadores da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health diz que a imunização contra a gripe em mulheres grávidas reduz a infecção tanto na mãe quanto no recém-nascido. Nos Estados Unidos, segundo a pesquisa, desde 1997 a vacina é uma recomendação, mas são poucas as mulheres que a fazem.No Brasil, a imunização em grávidas não é uma prática e existe resistência.

Infecção Urinária :

A infecção bacteriana mais comum na gestação é a urinária. Atinge de 10% a 12% das grávidas e precisa ser tratada rápidamente. Há risco para a vida da mãe e do bebê e também de parto prematuro. O problema é comum porque o próprio corpo da mulher abriga centenas de milhares de colônias da bactéria causadora da infecção. A Escherichia coli mora na vagina.Quando ela se encontra na bexiga, a colônia de bactérias irrita o local, provocando a infecção ou cistite.Os principais sintomas são ardência e dor ao urinar, além de urgência e freqüência aumentada para ir ao banheiro. As bactérias também podem irritar o útero.Ele começa a se contrair, contrair, levando ao trabalho de parto prematuro. Se a infecção chega aos rins, a infecção, chamada de pielonefrite, oferece outro risco. Pode prejudicar o funcionamento do órgão até a sua paralisação. Os principais sintomas são febre, calafrios, dor lombar, náuseas e vômitos. O tratamento para esses casos é feito com antibióticos que não oferecem risco ao feto.O exame de urina é muito importante e deve ser solicitado pelo menos de 3 em 3 meses durante todo o período de pré natal.

Beber muita água: Apesar dos pedidos de atenção aos principais sintomas causados pela doença, existe um tipo de infecção urinária que não provoca sintomas aparentes. É a chamada  bacteriúria assintomática. Cerca de 30% desses casos podem virar cistite e em 50%, pielonefrite. Deve ser tratada assim que for percebida, mas dá para prevení-la. Beber muito líquido faz o xixi ficar mais “ágil”. Além disso, procure urinar depois das relações sexuais. O tratamento se faz com antibióticos betalactâmicos- (=penicilinas e cefalosporinas) e a fosfomicina,que é uma excelente escolha.

Leucorréias (=Corrimentos Vaginais).

O aumento do fluxo vaginal (leucorréia, corrimento) é comum em gestantes. O fluxo vaginal normal não causa coceira, mau cheiro, ardência ou dor nas relações. O tratamento deve ser instituído apenas quando for diagnosticada infecção através de exame físico correto. Na ausência de infecção, o uso de cremes vaginais desnecessários pode levar ao desequilíbrio dos microorganismos existentes na vagina e então facilitar a ocorrência de uma infecção.Para as vaginites inespecíficas uma boa opção é o uso de comprimidos vaginais, para restauração do equilíbrio vaginal.

Cuidados Odontológicos:

A gestante pode receber tratamento odontológico durante a gravidez em qualquer fase. A melhor época de escolha é o segundo trimestre (entre o quarto e o sexto mês). Isso porque no primeiro trimestre o bebê está se formando e deve-se evitar o uso de medicamentos, e no terceiro trimestre, a mãe está numa maior ansiedade devido à aproximação do parto. Caso a mulher esteja planejando uma gravidez, o ideal seria realizar o tratamento antes da concepção. Não existe um risco quanto à anestesia local, desde que o dentista conheça os efeitos dos anestésicos. Deve-se levar em conta que a grávida pode apresentar uma elevação da pressão arterial, apesar de também poder apresentar uma hipotensão relativa à posição quando colocada deitada de costas. Possui ainda um potencial para hipoglicemia, falta de ar, taquicardia, além de uma queda súbita da pressão arterial e náuseas pela manhã. Os antibióticos à base de penicilina e de cefalosporina são receitados durante a gravidez por serem seguros. A ampicilina e a amoxicilina também podem ser administradas durante a gravidez; a clindamicina  e eritromicina devem ser evitada, bem como as tetraciclinas pois causam descoloração dental e inibição do desenvolvimento de ossos em crianças.Se for imprescindível realizar uma radiografia dentária, lembre-se que deve ser utilizado um avental de chumbo para proteger a gestante e seu bebê.

 

Cuidados Estéticos:

Em relação aos cabelos estão proibidas químicas mais fortes como escova progressiva, alisamento com formol, descolorações e permanentes.Os xampús tonalizantes estão liberados, desde que não contenham amônia na composição,por isso fique de olho nas instruções da embalagem. A melhor opção é usar tinturas naturais, como a hena. (=Suria Henna). Em relação as unhas pode-se cortar e lixá-las sem problema algum,entretanto, não se deve  retirar as cutículas, pois elas servem de proteção contra doenças. Use um esmalte adequado (aquele que não tenha ingredientes corrosivos ou que não cause alergia ). Produtos como o tolueno e o formaldeído são compostos químicos que estão na composição do esmalte e algumas pessoas podem ser alérgicas.

Para as estrias, lembre-se  que uma boa maneira de prevenir a formação de estrias é controlando o aumento de peso, ou seja, não aumentando mais do que o necessário, uma vez que o peso em excesso provoca uma maior distensão dos tecidos Outra  dica é não tomar banhos quentes , dormir com sutiã e utilizar lingerie com faixa abdominal. Uma boa medida é aplicar regularmente um creme nutritivo, emoliente e hidratante, óleo de amêndoas,rosa mosqueta e outros compostos especiais para melhorar a resistência cutânea.

Para diminuir a retenção de líquidos, faça drenagem linfática pelo menos uma vez por semana no início da gravidez e duas vezes por semana a partir do 5º mês. A drenagem deve ser feita por fisioterapeuta ou esteticista capacitado. O profissional pressiona e desliza a mão por todo o corpo, direcionando o excesso de líquido para os gânglios linfáticos, que trabalham para eliminá-lo pela urinas

Além do obstetra de total confiança e de todas as informações que a grávida tem acesso hoje, o apoio da família e, principalmente do marido,são o maior suporte para que a gestação comece e termine sem problemas e para que a futura mãe não se sinta sózinha e perdida diante de tantas mudanças.

 

 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - MelhorWeb Tecnologia