Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 520 Cirurgia Das Palpebras

cirurgia das palpebras

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 01/10/2009 às 17:19:51 por Ferrucio Dall Aglio

Visitas: 2.641

A cirurgia das pálpebras (blefaroplastia) tem como objetivo a redução  dos excessos de bolsas de gordura, e a pele redundante das pálpebras, que tornam o olhar apresentar um aspecto senil.A presença precoce de bolsas nas pálpebras inferiores decorre de hérnias ligadas a fatores genéticos, e nesse caso é indicada a cirurgia mesmo para pessoas jovens.Geralmente existe maior envelhecimento das pálpebras em relação ao restante do rosto, devido à grande dinâmica funcional (abrimos e fechamos as pálpebras aproximadamente 3 mil vezes ao dia),preferimos  sempre  operar  as pálpebras superiores  depois as inferiores.

                                     Indicação  das  blefaroplastias:

a)  Excesso de pele ou apagamento dos sulcos das pálpebras superiores, prejudicando ou não a visão. 

 b) Inchaço nas pálpebras inferiores, dando um aspecto cansado.

 c) excesso de pele fina e quebradiça nas pálpebras inferiores.

 d) bolsa de gordura no canto interno da pálpebra superior e  xantelasma (depósito de gordura na pele) ou cistos nas pálpebras.

      A blefaroplastia permite melhorar  todos problemas  acima citados.  

                                                           CIRURGIA  

A cirurgia deve ser realizada no hospital ou em consultório, em caráter ambulatorial.  A anestesia pode ser local com sedação,ou sem sedação e haverá controle da pressão arterial e  uso do oximetro.Ao final da cirurgia serão colocados sobre  os olhos, compressas de soro fisiológico gelado,por 10 minutos.Devido a fatores pessoais e às naturais assimetrias da forma dos olhos e dos supercílios, os resultados e as cicatrizes nem sempre serão idênticos.Na pálpebra superior é medida a quantidade de pele que deve ser retirada sob a forma de um fuso. A cicatriz final deve ficar escondida no sulco natural da pálpebra. Após a retirada da pele, a bolsa de gordura será também ressecada, quando necessário. Os pontos serão removidos em torno do 6º dia do pós-operatório. Na pálpebra inferior, a incisão da pele é realizada abaixo da implantação dos cílios e se estende para fora do canto externo do olho. A pele é levantada e as bolsas de gordura, quando presentes, são retiradas. O excesso de pele é ressecado e a sutura é realizada. A remoção dos pontos da sutura será  realizada em torno do 6º dia.

                                           CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO  

Nas primeiras noites após a cirurgia, durma com travesseiros altos, mantendo a cabeça elevada. Poderá haver algum desconforto, como pressão e sensação de “peso” nos olhos. Use a medicação via oral receitada. Não tome medicamento contra dor que contenha ácido acetil salicílico, por conta propria. As pálpebras apresentam tecido muito fino, o que faz com que qualquer traumatismo deixe equimoses, cuja intensidade pode variar de pessoa a pessoa. O tempo mínimo para desaparecerem é de 10 dias. Durante alguns dias poderá haver maior sensibilidade a  luz,  lacrimejamento em excesso ou sensação de olho seco, coceira, até  mesmo ardor. 

O edema varia, é intenso nos primeiros 2 dias, sendo reabsorvido lentamente após 10 dias. As cicatrizes das pálpebras adquirem a coloração rósea, que pode perdurar por mais ou menos 5 meses. Nesse período, tomam o aspecto de um pequeno cordão, alto e duro. Após esse tempo, transformam-se lentamente em uma linha fina.Com alguma freqüência surgem, ao longo da cicatriz das pálpebras superiores, cistos de cor branca, chamados milium. São cistos sebáceos decorrentes da sutura da pele. e serão retirados pelo seu médico. 

Pacientes operadas de blefaroplastia por mais de uma vez apresentam com freqüência coloração avermelhada na pele da pálpebra superior, entre a linha da cicatriz e a borda, onde se encontram os cílios. Essa coloração é permanente, porém pode ser perfeitamente camuflada com maquiagem própria para as pálpebras. A retirada das bolsas pálpebras superiores e inferiores traz resultados excelentes 

A blefaroplastia não deve alterar a forma dos olhos. Tem por finalidade remover somente os excessos de pele e as bolsas gordurosas existentes. Como qualquer outro tipo de operação, há sempre um risco calculado. E os cuidados com as cicatrizes são de grande importância, pois elas sofrem os riscos inerentes a qualquer cirurgia. A blefaroplastia é ambulatorial, e é importante ter alguém para levá-lo para casa e acompanhá-lo na primeira noite.  

 

Apesar de poder sentir a visão um pouco turva, será possível voltar às suas atividades após o 2º dia de pós–operatório. O uso de óculos é liberado imediatamente após a cirurgia. Óculos escuros servem também para não evidenciar a operação. Lentes de contato, porém, só serão permitidas após 15 dias, e a critério médico. Exercícios físicos e banhos de mar ou piscina e exposição ao sol, só serão permitidos 40 dias após a cirurgia. O uso de maquiagem para cobrir as equimoses fica liberado após a primeira semana da cirurgia. O uso de delineador é restrito, por cobrir as cicatrizes ainda recentes. Uma nova blefaroplastia será indicada nos próximos 8 a 10 anos.  

                                     FUMO   

Pacientes fumantes devem suspender o cigarro, pelo menos 30 dias antes e depois da cirurgia, pois o fumo prejudica a circulação cutânea e dificulta a cicatrização, levando à formação de necroses de pele. O uso de aspirina, fórmulas ou medicamentos para eliminar o apetite, e de alguns tipos de antiinflamatórios deve também ser suspenso pelo menos 30 dias antes da cirurgia.

     Artigo escrito pelo Prof. Dr Ferrucio DallAglio  Cirurgião Plático  (presidente do núcleo avançado de ensino e pesquisa da ANCC) . São Paulo - Brasil.

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech