Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Validade dos Exames Periciais na CNH

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 19/05/2010 às 18:08:32 por C.

Visitas: 1.329

A Validade dos Exames Periciais de Habilitação e seus efeitos na Sociedade.

Um assunto que até agora não tem sido sequer ser mencionado nos meios de comunicação: a da validade do processo de obtenção das CNHs dos envolvidos em acidentes de trânsito e o comportamento agressivo dos mesmos presente na maioria dos casos. Dado o comportamento dos motoristas e motoqueiros que vemos diariamente pelas ruas , algo está errado. Será que a simples opção de realizar três dias de aulas teóricas para a renovação da carteira de motorista é suficiente? Sabe-se que a outra opção é uma prova que pode levar à reprovação do candidato e a novos gastos. Que tipo de “aprovação” teremos ao final dessas três aulas e que tipo de motorista dali sai, já que a aprovação é automática? Mas e os Exames e Testes obrigatórios realizados?

Mas o ponto mais importante a meu ver, como Perito: que tipo de testes estamos aplicando onde , motoristas saem de lá aprovados e depois apresentam esse comportamento altamente agressivo? Será que grande parte deles consegue burlar os Peritos? Será que a certeza da impunidade os transforma logo depois de aprovados? Será que a maioria dessas CNHs não tem procedência legal? Onde estamos errando já que essas pessoas, teoricamente, estariam habilitadas, inclusive psicologicamente, para possuírem uma CNH?

Colocar apenas os motivos do que acontece no trânsito no uso excessivo do álcool é uma falácia. Muitos dos envolvidos têm seu comportamento cronicamente alterado e não fazem uso do álcool. Alegar que a impunidade estimula esse comportamento agressivo não procede pois assim fosse, todos os motoristas assim procederiam e não apenas uma parcela. A questão gira em torno, como quaisquer exames periciais que fazemos nos admitidos em concursos ou admitidos para exercerem novas funções, na verdadeira triagem de quem está em condições e de quem não está, seja fisicamente seja psicologicamente. As responsabilidades da nossa aprovação, da nossa chancela, por assim dizer, são grandes para a vida diária da sociedade, instituição ou exercício da função que deles se espera.

Já ouvi, em entrevista recente, de uma autoridade do trânsito estadual, o percentual de reprovados na obtenção ou até renovação da CNH, mas, em momento algum, não foram apresentados os índices de reprovação nos testes médicos ou psicológicos, principalmente. Quais são eles? E qual, estatisticamente fácil de verificar, o percentual de aprovados envolvidos em acidentes onde a agressividade é explícita segundo as testemunhas e as autoridades policiais?

José Andersen Cavalcanti -  Perito Federal

Porto Alegre RS   jose_andersen_7@hotmail.com

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech