Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Você está em: Inicial >> Artigo >> 607 Glutamina

Glutamina

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 26/06/2010 às 01:06:04 por Maria Elizabeth Ayoub

Visitas: 3.199

GLUTAMINA, UM AMINO ÁCIDO NÃO ESSENCIAL, PORÉM “ESSENCIAL”.                                                                                                                                                                                                                                  

Glutamina é classificada como um amino ácido “não essencial”, desde que pode ser sintetizada no próprio organismo, a partir do ácido glutâmico, reação catalisada pela enzima glutamina sintetase. Porém, isto não significa que seja menos importante.

De fato, a glutamina tem crucial importância, desde que todas as células do nosso corpo necessitam de glutamina. Alguns tecidos, entretanto precisam mais que outros.

“Glutamato”é o termo utilizado intercambialmente com o “ácido glutâmico”, no sentido literal, glutamato é um amino ácido aniônico, ou seja, sem íon negativo, ou a forma aniônica do ácido glutâmico. A glutamina difere do glutamato desde que e formada por glutamato mais amônia, contendo um hidrogênio adicional facilmente doável desde que necessário. A enzima que catalisa a adição de amônia é chamada de glutamina sintetase, tendo como cofator o manganês. Já a biossíntese do Gaba, ácido gama aminobutírico, também proveniente do ácido glutâmico, reação de descarboxilação, é regulada pela vitamina B6. Uma abundante reserva de glutamina sintetase é essencial para a saúde, uma vez que a biossíntese de glutamina é o processo no qual o organismo elimina acúmulos de amônia. A importância disto ao nível cerebral pode ser medida pelo fato de que as células gliais secretam  esta enzima.                                                                                        

Comumente é feita uma confusão envolvendo o termo “Glutamato”e o Glutamato Monossódico”, flavorizante extraído de fontes marinhas muito utilizado na culinária asiática. O MSG( glutamato monossódico) é um sal sódico do ácido glutâmico, assim como o sódio ascorbato e o ascorbato de cálcio são sais do ácido ascórbico. Portanto o MSG e o sal sódico do ácido glutâmico, enquanto “glutamato”é o têrmo utilizado comumente para designar a forma iônica do acido glutâmico.            

Na verdade o corpo pode utilizar o MSG como fonte de  glutamato, porém efeitos adversos como desequilíbrio no balanço sódio/potássio, desidratação, vasodilatacao, cefaléia, agitação, ou até lesões ao sistema nervoso, aumento na permeabilidade da barreira hematoencefálica, estão sendo computadas ao MSG, principalmente em crianças desde que o sistema nervoso imaturo é bastante susceptível a danos provocados pelo MSG. Aventa-se a possibilidade desde sintomas serem decorrentes a um aumento de acetilcolina e substâncias colinérgicas.                                                                                                          

O ácido glutâmico é abundante nos alimentos, suas principais fontes são  as carnes ( presunto e frango), vegetais e cereais (trigo integral, granola), laticínios.      

Representa 43% do glúten, 23% da caseína e, 12% das proteínas da gelatina.        

A Glutamina, especificamente, é utilizada como fonte de energia , assim como é  necessária à síntese de nucleotídeos, para a rápida divisão celular, fundamental para as células da parede intestinal e, células do sistema imune, (macrófagos, linfócitos e, timócitos).

 Quando os níveis de glutamina são insuficientes acontece atrofia intestinal e, quebra da função imune.

É precursora da síntese de mucoproteínas estomacais.

Também a principal fonte  de energia para os enterócitos, possuindo importante papel na manutenção da estrutura e função intestinais.   

Além disto, também os folículos pilosos, o feto e, células de determinados tumores também são dependentes deste amino ácido como fonte de energia  para a síntese de AND e ARN. Em adição, a glutamina funciona como um doador de Nitrogênio e de Carbono, sendo portanto importante na obtenção de massa muscular, assim como fornece glicogênio  após o exercício.                                                       

A síntese de glutamina protege o organismo da toxicidade da amônia e, em particular o cérebro.                                                                                            

O excesso de amônia é fator crucial no desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, desde que a amônia interfere com o metabolismo oxidativo dos neurônios , reduz a produção de ATP, promove níveis elevados de radicais livres com base nitrogenada.                                                                                    

No cérebro, a glutamina é o substrato para a produção de neurotransmissores,  glutamato e ácido gama aminobutírico(GABA), um excitatório e outro inibitório. Também é importante fonte de energia para o sistema nervoso. Caso o cérebro não receba suficiente glicose, isto é compensado por um incremento no metabolismo da glutamina, por esta razão a mesma é conhecida como um alimento para o cérebro.    

Por estes motivos utilizamos a glutamina para reportar mais energia, diminuir a fadiga e melhorar o humor                                                                                      

Outras importantes funções deste amino ácido, correspondem  a uma apropriada manutenção de níveis plasmaticos de glicose e, limites corretos do pH.                         

O corpo possui um mecanismo  próprio para manter a homeostase do seu pH.

Quando o sangue encontra-se muito ácido, mais glutamina é dirigida para os rins, onde libera íons de bicarbonato para corrigir a acidose.

Caso o pH seja muito alcalino, mais glutamina é enviada ao fígado, onde através de uma outra reação, libera íons de hidrogênio e corrige a alcalose.                    

Ainda mais, a glutamina é um dos A.A. que controlam o volume de água nas células e, a pressão osmótica (osmorregulação) em vários tecidos.                           

Previne a hipoglicemia, desde que é convertida à glicose quando os níveis de glicemia estão baixos.                                                                                                    

Adicionalmente a glutamina regula a expressão de certos gens, incluindo aqueles que governam determinadas enzimas e, ajuda a regulação da biossíntese de AND e ARN. É precursora da síntese de Glutathion.                                                 

Pelo que esta sendo exposto, não é surpresa que a glutamina seja o amino ácido livre mais abundante no organismo, especialmente no soro, músculos e fluido cerebroespinhal. Corresponde a 50% do total de amino ácidos livres no soro e, mais de 60% por todo o corpo.                                                                           

No entanto, situações como Stress, exercícios extenuantes, doenças infecciosas, traumas, cirurgias, septicemia, catabolismo, jejum prolongado, queimaduras, etc, vão promover uma deplecao da glutamina e, em conseqüência disfunção imune, problemas intestinais, perda de massa muscular e, déficit na produção orgânica de Vitamina B3( Niacina).                                          

Em casos de depleção profunda pode-se chegar a enterocolite necrotizante .                                                                                                                                               

As múltiplas funções  deste importante amino ácido não permitem indicações terapêuticas isoladas.                                                                                                       

Porém sua utilização ampla pode ser resumida para as seguintes condições:   Elemento requerido para a saúde do trato gastro intestinal, nos casos de aumento da permeabilidade intestinal, diverticulite, colite, colite ulcerativa, doença de Crohn, gastrite, indicada para recompor a mucosa intestinal após  quimioterapia, também como hepato protetor. Incrementa a função imune, principalmente quando o organismo encontra-se em condições de stress.

Substrato para a produção de glutathion, tripeptídeo que atua como um dos mais poderosos antioxidantes endógenos.                                                                                                           

 Manutenção da massa muscular. A glutamina é considerada um dos suplementos favoritos dos praticantes de fisioculturismo, isto se deve ao fato deste amino ácido      ser  um doador de carbono e de nitrogênio, como também um indutor da liberação do hormônio do crescimento. Auxilia a construção e reparo muscular.

Atua na construção e reparo tecidual em todo organismo, sendo indicada para pacientes em pós operatório severo, queimaduras e,  na nutrição parenteral.                     

Recentemente tem sido apontada como importante fonte de energia para o músculo cardíaco.

É convertida a glutamato, o qual entra no ciclo de Krebs para a produção de ATP. Além disto, serve como substrato para a produção de um tipo especial de beta endorfina, Glicil-L-Glutamina, importante peptídeo para  a regulação da pressão arterial e, prevenção da depressão cárdio respiratória. Este mesmo peptídeo também  atua na função imune, uma vez que incrementa a atividade das células  natural killer.

Combate a hipoglicemia por elevar os níveis plasmáticos de glicose.                            

A Glutamina pode entrar no ciclo de Krebs e servir como fonte de energia, esta é a sua principal forma de contribuir com a produção de energia .

Quando os níveis de açúcar no sangue estão baixos(hipoglicemia), a glutamina é rapidamente catabolizada, no fígado, para prover mais glicose.

Junto com a Alanina, a Glicina, a Serina e Treonina, é considerada um amino ácido gluconeogênico. 

A suplementação com glutamina previne o catabolismo do tecido muscular, para prover glicose. Isto é especialmente importante para as pessoas que estejam em dieta de restrição calórica, onde o grande problema é a perda mais acentuada de massa muscular em detrimento da massa gorda.

Considerando-se a eficácia da glutamina no combate à hipoglicemia, pode-se recomendar como alternativa para eliminar ao desejo por açúcar (sugar cravings) e, o desejo por álcool ( alcohol craving).Este efeito pode ser também computado por sua ação no hipotálamo, na região chamada de centro do apetite.                  

 

As Dose Usuais  vão depender da necessidade terapêutica , ficando em média por volta de 500 a 2000 mg/dia.

Pode-se chegar a 4000mg / dia nos casos graves ou na tentativa de redução do alcoolismo.                                               

 

PRECAUÇÕES:                                                                                                        

Pacientes diabéticos exibem um metabolismo anormal da glutamina.     

Pacientes com Câncer.

Doenças hepáticas avançadas.                                             

Pacientes epilépticos

Pacientes em uso de MAO.                                                   

Pode desencadear mania, em psicóticos.                                                 

Participa da síntese de histidina, podendo aumentar níveis de Histamina.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              

BIBLIOGRAFIA:                                                                                                                                                                                                            

O’Keefe S.J.D. Nutrition and Gastrointestinal Disease. Scandinavian Journal of Gastroenterology, Supplement ( Norway) 1996, 31/220 (52-59).                                                                                                                                              

Atkins R. The Vita-Nutrient Solution. Simon and Schuster, 1998.                                                                                                                                            

Mendes C. Apostila de Amino Ácidos. 1998.(PhD Farmácia de Manipulação)                                                                                                                         

Lee B.; Yu H; Jahoor F; Obrien W; Beaudet A.L; Reeds P. In vivo urea cycle flux distinguishes and correlates with phenotypic severity in disorders of urea cycle. Proc. Natl. Acad. Sci USA, 2000 jul, 97:14, 8021-6.                                                                                                                                                                        

Köhler H; Rüggeberg J; Langer K; Jablonowski H; Adam R; Wahn V; Schroten H. Glycyl-glutamine improve in vitro lymphocyte proliferation in AIDS patients. Eur J Med Res , 2000 jun, %:6, 263-7. Germany.                                                                                                                                                                    

The Metabolic Role Of Glutamine.  Minerva Gastroenterol Dietol ( Italy)  mar 1996, 42(1) p 17-26.                                                                                                                                                                                                                       

The Role Of Glutamine In Nutrittion In Clinical Pratice. Arq. Gastroenterol (Brazil) Apr-Jun 1996, 33(2) p 86-92.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

Dra Maria Elizabeth Ayoub.                                                                                                                                                                                                                                                              

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech