Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Velocidade do passo e mortalidade

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 12/09/2014 às 16:31:33 por Luciana Pricoli Vilela

Visitas: 236

Idosos lentificados, em geral, são idosos mais frágeis que os indivíduos que vão-e-vem sem dificuldades. Isso é até um pouco intuitivo. Temos uma visão totalmente diferente de um idoso ágil, que bate-perna na rua, que paga suas contas, que trabalha, daquele outro que anda a passos curtos, lentos, encurvado e que fica a maior parte do tempo em casa.

O que é intuitivo é também comprovado.

Uma recente metanálise (estudo que analisa diversos estudos de uma vez) acaba de demonstrar que a velocidade de caminhada de um idoso é direitamente proporcional à sobrevidaAnalisando 9 estudos que englobavam no total mais de 34 mil pessoas com média de idade de 73,5 anos, residentes em suas casas, foi observado que em cinco anos de acompanhamento e depois em dez anos, a velocidade de caminhada é associada com a sobrevivência.

Esse estudo não significa que devemos "acelerar" os idosos. Significa que a velocidade de caminhada do idoso é mais um parâmetro para nós, geriatras, na avaliação global do estado de saúde do idoso.

É sabido que a velocidade da caminhada é associada indiretamente com risco de quedas e outros problemas. O estudo atual apenas comprovou que a velocidade tem a ver com sobrevivência, tempo de vida.

Mais um motivo para estimularmos o fortalecimento muscular e a prática de atividades físicas, essenciais para melhorar o desempenho em tantos aspectos da saúde.

Artigo médicoJAMA. 2011;305:50-58, 93-94.

 

Autora: Dra. Luciana Pricoli Vilela é medica especializada em Clínica Geral e Geriatria pela Universidade de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Clínica Médica e Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech