Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



Orientações para Obstetras e Gestantes em Viajens Aéreas

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 29/05/2011 às 12:18:40 por Jose Oscar Alvarenga Macedo

Visitas: 5.065

                                                           Orientações para Obstetras e Gestantes em Viajens Aéreas    

                       O colega obstetra ao emitir um atestado para gestantes, que irão fazer uma viajem aérea,deverá observar e orientá-las da seguinte forma:

•  Gestantes que apresentarem dores ou sangramento antes do embarque não devem fazê-lo.

• Viagens de avião durante a gravidez aumentam ligeiramente o risco de trombose.As vezes, se necessário e por orientação do seu obstetra ,pode-se  realizar 01 aplicação subcutânea de enoxaparina sódica,3 hs antes do voo.(=em alguns casos especiais ).

• Evitar viagens longas, principalmente em casos de incompetência ístmo-cervical, atividade uterina aumentada ou partos anteriores prematuros.

•Desaconselham-se vôos em aeronaves com cabina não pressurizada, pois a gestante pode se ressentir da rarefação do oxigênio do ar,dependendo da al tura alcançada pelo aparelho. Acima de 8.000 pés (cerca de 3.000 m), mesmo em não gestantes, descreve-se o risco de edema cerebral, edema pulmonar, na exposição aguda ao ar rarefeito. Sabe-se ainda que a baixa oferta de oxigênio favorece a contração uterina e a perda fetal.

• Até a 27ª semana de gestação (6 meses).A gestante deverá informar sobre a gestação.

•Entre a 28ª e 35ª Semana de Gestação (=7 a 8 meses):A gestante deverá apresentar relatório médico de seu obstetra no momento do check-in, que ateste explicitamente que a mesma possui condições clínicas adequadas para viagens por via aérea.Alguns autores preconizam que gestantes após a 34ª semana de gestação estão proibidas de vôos intercontinentais.

•. Entre a 36ª e 39ª Semana de Gestação (=9 meses)

A gestante viajando no último mês de gravidez ou com complicações (em qualquer idade gestacional) ou esperando gêmeos há mais de 32 semanas (8 meses) deverão apresentar:

- Relatório médico do obstetra no momento do check-in, que ateste explicitamente que a mesma possui condições clínicas adequadas para viagens por via aérea, incluindo, origem, destino e datas de saída e chegada de vôos, além da idade gestacional que se encontra a grávida.

•Com 40 semanas ou mais de gestação (9 meses completos):A gestante não poderá embarcar, salvo inevitável necessidade e acompanhada por um médico obstetra.

• Gestação ectópica é contraindicação para o voo.

Em síntese:

A) O atestado deve ser emitido até uma semana que anteceda o embarque e informar também que a passageira foi examinada por um obstetra e que está clinicamente em condições de viajar de avião;

B) Gestantes de parto múltiplos (gêmeos) deverão estar acompanhadas do Médico Responsável a partir da 32ª semana, antes deste período só poderão viajar mediante apresentação de atestado médico.

C) Não será permitida a viagem aérea para clientes grávidas durante os sete dias que antecedem a data prevista para a realização do parto ou clientes durante os sete dias posteriores à data de nascimento.

D) Não será permitida a viagem aérea de recém-nascidos, mesmo com boa saúde, durante os sete dias posteriores ao nascimento, valendo ressaltar que os bebês prematuros serão considerados como casos médicos.

                                                                                                          MODELO DE ATESTADO

                Atesto, para os devidos fins ,que a Sra.------------------------------------------------ se encontra nesta data com ---- semanas de gestação e não apresenta contra-indicações para  viajem aérea  de-------------------para------------------,com saída em -------------- e volta em (=se for o caso)--------------,desde que sejam tomadas algumas medidas :

-Assentar em um lugar junto ao corredor para ser mais fácil os deslocamentos aos sanitários e pequenos passeios,

-Colocar o  cinto de segurança por  baixo do abdómen, na região pélvica, de forma a não comprimir o útero,

-Évitar a ingestão prévia ou durante o voo de bebidas gaseificadas e leguminosas que agravam a distensão dos gases a nível dos intestinos,

- Ingestão de água, frequentemente durante a viagem , devido ao ambiente mais seco da cabine,

-Realização de  exercícios com mobilização dos membros inferiores ,assim como  a colocação  de meias elásticas neles.

 

Loca e data

Nome do Médico

CRM e Carimbo

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech