Cadastro Médico
 
Dr(a).  expandir >

 
 



dores na coluna vertebral

 Feed RSS de Artigos Feed RSS
 
Postado em 01/05/2012 às 19:05:35 por Jose Knoplich

Visitas: 602

dores da coluna vertebralCirurgia da coluna lombar

 

As chamadas dores na coluna incluindo a coluna lombar e a cervical acomete de 80% a 90% da população em alguma fase da vida.Quase a totalidade dessas pessoas melhoram com tratamento clinico, fisioterápico e medicamentoso .São também conhecidas como lombalgia e lombociatalgia, se acompanhadas de dores nas pernas. Também como cervicobraquialgia se acompanhadas com torcicolos e dores irradiadas para os braços. São a segunda causa de incapacidade para trabalho e a primeira em adultos com menos de 45 anos
Prof.Dr. Jose Knoplich autor do livro Viva Bem com a coluna que você tem em 33ª edição afirma que  somente 2 a 5 % das pessoas com dores da coluna precisam ser operadas.Hoje existem técnicas cirúrgicas de operações da coluna principalmente na lombar chamadas de Cirurgia Minimamente Invasiva cujos cirurgiões ortopedistas e neurocirurgiões  devem ter uma especialização nessas técnicas.Essas cirurgias usam as técnicas laparoscópicas semelhantes as usadas no abdômen não realizando cortes na pele mas sim 3 a 4 furos para inserir os instrumentos e as luzes que vão realizar o procedimento. A recuperação pos cirúrgica é mais rápida, menos dolorida, mas o instrumental técnico mais difícil de obter em hospitais, pois essas cirurgias são pouco conhecidas dos especialistas da área.
R.H.Wu e colaboradores , neurologistas da Universidade de Cornell de Nova York fazem uma meta-análise dos estudos publicados  na revista medica Spine que realizaram a cirurgia  de fusão de vértebras para tratamento de discopatia degenerativa, pela técnica aberta ou minimamente invasiva e também na fusão intersomática na espondilolistese ou abrir o canal ósseo na estenose tanto para procedimentos em um nível ou multinível . A comparação foi com as porcentagens de êxito cirúrgico assim como as taxas de complicação para as duas abordagens. Fusões lombares para o tratamento dessas doenças degenerativas evoluíram a partir de uma cirurgia realizada na parte posterior do corpo para uma combinação de cirurgia da parte anterior e ou cirurgia posterior com essa instrumentação. A realização dessas técnicas mistas em vários em serviços ficou cada vez mais popular porque age no orifício de conjugação aonde esta o nervo pinçado chama-se transforaminal lumbar interbody fusion (TLIF) –foraminal significa orifício) Essa abordagem avançou para incorporar técnicas minimamente invasivas na coluna lombar. Os autores encontraram 23 artigos adequados , em que a TLIF foi realizada com fixação pedicular ( entre os pedículos das vértebras )e a fusão foi avaliada utilizando radiografia ou tomografia computadorizada no mínimo 6 meses ou mais apos a cirurgia. Nesses estudos foram incluídos 1.028pacientes, 46,8% dos quais eram mulheres. A idade média dos pacientes foi de 49,7 (variação de 38-64,9) e intervalo médio de acompanhamento para a avaliação da fusão foi de 26,6 meses (variação de 6-46 meses). Para solidificar mais rápida e eficazmente a fusão foi deito uso de uma espécie de cimento chamado de proteína recombinante óssea que foi mais empregada no grupo mTLIF minimamente invasiva (50% vs 12%). Taxa média de fusão a partir de 16 estudos (716 pacientes) de TLIF aberto foi de 90,9%, enquanto a taxa média de fusão a partir de 8 estudos (312 pacientes) de mTLIF foi de 94,8%. A taxa de complicações foi de 12,6% ( aberto) e 7,5% mTLIF.A taxa de fusão e complicações foram semelhantes de ambas as técnicas abertas e mTLIF são relativamente elevados e em escalas semelhantes
Prof.Dr. Jose Knoplich  afirma que esses ótimos resultados são alcançados com a adequada seleção dos casos cirúrgicos eliminando os pacientes com muitos problemas emocionais que tem dores na coluna por apresentarem a síndrome da fibromialgia associada . Por isso completou  o primeiro livro que escreveu  sobre as dores na coluna com o livro Fibromialgia: Dor e fadiga  na  quarta edição nas livrarias do pais.

 

.

 
 
 
 
Cadastro Médico ® Todos os Direitos Reservados - Mapa do Site - Publicidade - Feeds RSS - Política de Privacidade - Empório High-Tech